domingo, 5 de julho de 2009

Fuga



Preciso encontrar uma saída.

Vou rumo ao desconhecido,

Sigo confiante por esta estrada,

Acredito nessa busca,

Quero poder te tocar outra vez.

Mesmo que tenha que pagar o preço.


Não sei o que mudou dentro de mim,

Tento resgatar aquela menina que fui,

Não encontros meus restos,

Não sou mais ou não nunca fui.

Desejo ser dona de mim,

Voar pelo espaço sideral,

Ir até onde meus passos me levarem,

Sem dramas ou pesadelos.


Descobri esse querer quase doentio e pueril,

Meio consciente e meio imbecil.

Domina-me essa paixão.

Sua beleza é minha redenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget