quarta-feira, 29 de julho de 2009

Floresta virgem




Adentrei na floresta dos meus sonhos.
A mais bela árvore que encontrei
Verdejante, exuberante, era você.
Árvore do fruto proibido
Para todos, não para mim.
Floresta de chão umedecido,
Tantas folhas de um tempo esquecido
Amontoadas, apodrecidas
No chão não maculado.
Árvore que aspiro, ansioso
Dos teus ares, teus perfumes.
Meus ciúmes tocam suas folhas
E brincam em teus galhos
E, abraçando o teu tronco
Me sirvo da seiva do teu pudor.

Por: Jarossi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget