segunda-feira, 6 de julho de 2009

Eu e a dor



Eu prefiro a dor da saudade a não ter sentido a emoção da espera!

Eu prefiro a dor de ser ferida por um coração insensível a não ter amado plenamente.

Eu prefiro o pânico que invade a não ter tido a coragem de arriscar minha pele.

Eu prefiro a dor da certeza da morte a não ter tido a audácia de viver intensamente.

Eu prefiro estar sentindo essa dor alucinante a não ter desejado ser sua para sempre.

Eu prefiro a dor de acordar desse sonho a ter desistido de lutar por ele.

Eu prefiro a dor de amar em silêncio a ter que renunciar este amor.

Prefiro a dor de sua partida a nunca ter me esparramado em seu abraço.

Eu prefiro a dor de bater com a cara no muro da vida a nunca ter oferecido o meu carinho.

Eu prefiro a dor de me sentir sozinha a nunca ter vivido um amor assim.

Eu prefiro a dor, mil vezes a dor, do que o nada!

Não digo que sofrer seja fácil,

Mas, por Deus,

Que me venha à dor impagável de viver.

Que me venha à dor inevitável dos que mergulham de cabeça.

Que me venha sempre e intensa a dor do amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget