terça-feira, 28 de julho de 2009

A àguia que habita em mim



Sinto me uma águia ultrapassando fronteiras,
deslizando entre o céu, sem limites,
sem barreiras.

Sou a águia sorrateira,
de voo rasante
de garras afiadas,
a rainhadas alturas,
impiedosa e guerreira.

Águia eu sei que sou...
Nos confins das tardes ,
sou a ave cobiçada,
de olhar fascinante,
que voa alto ,
e não pode ser
alcançada.

Sou a águia audaz, de olhar esperto,
penetrante e disperso guiada pelo destino
carrego em meu peito um coração partido,
mas consciente da minha grande liberdade.

Águia de aço eu sou,
livre ,
amiga,
feliz,
mulher!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget